Educação

A Escola de Educação Especial Professora Vera do Carmo Biasiolo Alvares, possui Autorização de Funcionamento, Portaria DRE/RP de 18.05.1988 – D.O.E. 24.05.1988. Ministra cursos nos nível Infantil e de Ensino Fundamental. É mantida pela APAE de Araraquara e destina-se às pessoas com deficiência intelectual, múltipla e/ou transtorno global do desenvolvimento, que não puderem ser incluídas em classes da rede regular de ensino.

O trabalho realizado teve como princípios normativos aqueles estabelecidos pela Constituição Federal, a lei n.º 9.394 de 20 de Dezembro de 1996 – de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, o Estatuto da Criança e do Adolescente e todas as leis que regem a Educação Especial no Brasil.

O processo educacional dos alunos esteve pautado por um atendimento educacional especializado com metodologias adequadas às necessidades específicas de cada um e o envolvimento de equipe técnica e famílias.

De acordo com a lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, o objetivo geral da Escola é o pleno desenvolvimento do educando, seu preparo para o exercício da cidadania e sua iniciação para o trabalho.

No atendimento integral da pessoa com deficiência será necessário uma articulação intersetorial com a política de saúde e assistência social visando à melhoria da qualidade de vida e inclusão na vida comunitária e profissional.

Publico Alvo:
De acordo com a legislação vigente, o público-alvo será: Educandos com deficiência intelectual e múltipla e transtornos globais do desenvolvimento que necessitam de apoio pervasivo, oriundos das Escolas de Educação Especial ou encaminhados pelas Redes de Ensino cujas necessidades de recursos e apoios extrapolam, comprovadamente, as disponibilidades das escolas da rede comum de ensino, a fim de desenvolver suas potencialidades, valorizá-los e prepará-los para o trabalho e o pleno exercício de sua cidadania.

Recursos Necessários:
A entidade oferece através de sua estrutura física salas amplas, conservadas, arejadas, com boa luminosidade e também materiais necessários para execução das atividades propostas.

  • Laboratório de Informática c/ Lousa Digital

    O uso do computador, como uma ferramenta a mais no processo de desenvolvimento da pessoa com deficiência amplia a possibilidade de comunicação e interatividade, cria condições que favorecem a escolarização, a socialização, com vista ao exercício da cidadania e o desenvolvimento social e humano na perspectiva de uma sociedade mais justa, solidária e verdadeiramente inclusiva.

    A escola não pode ficar alheia, especialmente porque utiliza o conhecimento e a informação como matéria – prima do trabalho pedagógico e do desenvolvimento humano. Depois do livro, da lousa e dos projetos o computador veio para ficar e mudar o cenário.

    Clientela Atendida:
    Todos os alunos e usuários dos programas prestados pela APAE, Famílias (curso); Pedagogos e técnicos da APAE para pesquisa trabalhos pedagógicos.

  • Educação Física Escolar

    A Lei nº 9.394/96, das Diretrizes e Bases da Educação Nacional, traz uma significativa mudança na concepção de Educação Física, tornando-a obrigatória no ensino fundamental, conforme o art. 26, § 3º.

    A Educação Física, integrada à proposta pedagógica da escola, é componente curricular da educação básica, ajustando-se às faixas etárias e às condições da população escolar.

    Assim, a Educação Física passa a ter sua importância reconhecida, sendo vista como parte efetiva da educação do aluno e do processo sociopolítico e cultural da sociedade.

    A Educação Física deve ser assegurada e promovida durante toda a vida das pessoas, ocupando um lugar de importância nos processos de educação continuada, integrando-se com os outros componentes educacionais, sem deixar, em nenhum momento, de fortalecer o exercício democrático expresso pela igualdade de condições oferecidas nas suas práticas.